15 de março de 2007

Encontro (com o amor)


Encontrei-te… mas não sei …
Este sentir estranho da ausência de ti
Engulo a secura das tuas palavras doces
Passas na minha vida com as asas
do firmamento, a cair dentro
dos meus passos… não sei …
eu sigo-te levemente em saudades
de um sorriso teu, desconfio
a dúvida persiste … tenho medo!
Amo o teu jeito de dizer -
“ Minha princesa, amor?”
Encontrei-te … mas não sei
Se sabes a cor do meu amor
Que desenho nas tuas mãos
A cada minuto de um tempo
Que cada vez é mais nosso,
E não apenas meu… não sei…
Mesmo que não pinte
O que por fora vês…
Arrebato este amor para dentro,
do coração numa atitude
santificada de vibração…
Amo-te … e não sei …
Se encontrei o teu amor.



1 comentário:

ANÓNIMO disse...

Olhe dentro de mim
e tu podes ver
A todo momento
O teu jeito de amar
faz-te dona de mim
E do meu sentimento
É um bem que me faz
Ver-te é demais
Eu entrego-me inteiro
Quando estou contigo
Eu percebo que é
Amor verdadeiro".

adoro-te cada vez mais!

ANÓNIMO