1 de março de 2007

Rio da minha vida















Nas margens do meu rio
navego pela manhã
nas mãos que me deram
a certeza da eternidade...
Ilusão de uma quimera
que sempre que olho
está no centro da minha vontade.
E na ponte que dia a dia construo
para atravessar a linha do sonho...
E mesmo que ainda esteja longe
sei que a espera...
É como a Primavera cheia de tantas
novas flores, que são sorrisos
para além de mim...
Por isso nas margens do meu rio
Espero pelo meu amor.

2 comentários:

SONHO disse...

Olá minha grande enorme amiguinha!

um grande poema,lindo mesmo!

falas no sonho???????

sonho é comigo amiga!lol

esperas pelo teu amor?

ou pelo sonho realizado?

fica aqui duas boas perguntas,para duas boas respostas!lol

espero que não me leves a mal deste teu amigo que te adora muitissimo!

sonho

Daniel disse...

lol ... está muito giro ... lol muitos beijinhos e boa sorte do teu sobrinho Daniel! ;) ***